segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

eu fui.. eu sou... eu serei

Eu não fui programada, nasci do nada...
Vivi momentos muito dificeis... dentro da barriga da minha mae.
Ao mesmo tempo que fui amada... fui sacrificada.
Cansei de sofrer, sai de 8 meses. Quis logo aparecer.
Nasci no melhor dos meses... aquele que faz e acontece.
Meu pai não me quis. Minha mãe decidiu... até mesmo sem saber como iria fazer.
Fui o bebe mais amado do mundo. Meus tios me amavam, meus avós me amavam e minha mãe me amou. Me ama até hoje.
Sofri, sofri, sofri. Tres vezes abusada. Com direito a menor e maior intensidade.
Me fiz forte, esperta e atenta.
Pelo pai abandonada... encontros marcados, dias, meses, anos e metades de décadas.
Pela mãe, em relação a carinho, fui rejeitada. Talvez por ser imagem e semelhança do pai.
Meu pai, Jesus Cristo. Me ensinou princípios e valores, os quais sigo e defendo diariamente.
A vida, os momentos que tive, as situações que vivenciei me fizeram ser solidaria. Pessoa com grande potencial em resolver problemas e oferecer um conforto.
Na escola, sempre em ultimo lugar, em reconhecimento... as pessoas sempre me pouparam elogios e é difícil reconhecer o que vêem. A mais empenhada de todos os alunos, a mais hiperativa da classe, a mais rápida, a que sabia responder. Mas nas filas era as ultimas... nas importâncias em amizades também... sempre tive meu valor no meio de todo mundo. Mas era tipo sigilo, gostavam da minha presença, mas nunca falavam, me elogiam ou me reconhecia. E então sempre fui a patinha feia.
Fiquei na posição de observadora, engoli todos os sapos e nunca falei nada. Senti tudo de forma intensa e tirei disso um aprendizado. Uma pessoa articuladora, articulo pensamentos, movimentos e com o que fazem comigo. Apenas sinto, seja bom ou ruim. Não articulo sentimentos. Sinto, sinto, sinto. É assim que vivo, é assim que sinto estar viva. Com os sentimentos. Estes que me fazem chegar beira a loucura, de tão intenso que são, ou da maneira que eu os vejo ou sinta.
Busco sempre o conhecimento. A conversa agradável. Algo que me faça sempre progredir e gerar novas idéias.
Inteligentissima, formada por universidade estadual, mas não me empenhei o quanto necessitava. Porém... tudo foi valido. O meu sonho é produzir. Me formei para a vida, escritora, poeta e filosófica. Sincera, honesta e insegura. Batalhadora ao extremo. Acomodada as vezes. Motivada a amor.
Eu sou... carente... presente e apaixonada. Nesta busca infinita a mulher amada.
Eu serei... a amante presente que se sente verdadeiramente amada.

Nenhum comentário: