domingo, 24 de janeiro de 2010

trajetória

jm pouco da tragetoria da minha vida...


Passei por muitos problemas, coisas que geralmente as crianças não devem se preocupar... superei todos os obstáculos que minha vida me oferecia, desde muito cedo... passei a observar e era observando que conseguia articular os pensamentos, formar linhas de raciocínio e agir. Isso é bem básico do resumo que eu sou, e o porque me fiz ser quem sou.

As oportunidades custam a aparecer, quando aparecem utilizo da melhor forma possível, então sempre tudo é com muito esforço e nada que consigo me vem fácil. Mas gosto dessa intensidade, porque me fiz ser intensa e com uma certa fortaleza. Fortaleza essa que tem tamanho brilho e muitos, muitos... tentam ofusca-la... por não conseguirem suportar meu brilho e desejarem minha iluminação. A única coisa que conseguem é tornarem os caminhos mais difíceis e me fazer sofrer um pouco. Eu nunca odeio ninguém. Mesmo os que tentam o tempo todo, me fortalece ainda mais e eu aprendo a lidar com mais uma situação. Por algumas pessoas noto que oportunidades me são cortadas então as coisas custam a acontecer que acabo tendo que percorrer caminhos mais longos.

Sei que vai demorar, mas uma hora as coisas têem q acontecer, e é pra isso que venho batalhando na construção e no surgimento de uma forma de sustentabilidade legal, porque quero qualidade de vida, quero qualidade profissional e emocional. E hoje as qualidades todas valem dinheiro, porque na qualidade é que se agrega valor.

Por isso tento fazer o máximo possível em tudo... pra sair com qualidade.

Quando fui fazer faculdade, tive tempo suficiente pra desenvolver muita coisa legal e adquirir muito conhecimentos e como sempre comecei a dar passos, preparar meu ser, meu terreno para produzir algo legal. Com objetivos a curto prazo pra um dia obter o resultado do longo prazo.

No final desse período, comecei realmente a amadurecer, e dei passos importantes... perdi um pouco de tempo... mas é que o acesso nunca é fácil porque tenho sempre que me preocupar com a sobrevivência. Sou um ser sobrevivente e agradeço a deus tudo que ganhei na vida para sobreviver. Minha sobrevivência foi um pouco cara dentro das ocasiões.

Minha mãe me teve sem estrutura profissional, com apenas 18 anos totalmente dependente de seus pais ainda, meu pai na mesma idade, nunca arcou como deveria com suas responsabilidades, sobrou para os meus avós, que nunca foram ricos, mas passaram muitas necessidades na vida e foram evoluindo devido ao esforço profissional e dedicação de meu avô. Comida, casa e demais gastos foram dele. Um a mais. Porque já existiam mais 7 nessa mesma dependência enraizada que se foi formada. Estudei 8 anos em uma escola de freira com mais de sei lá quantos anos fundada por Santa Paula Frassinette da congregação de Santa Dorotéia... lá aprendi valores e princicios que carrego por toda a minha vida, minhas atitudes, minha forma de pensar, de tratar o outro e de valores essenciais de SER ser humano.

O por isso deste texto ser a discrição do meu eu... em todo o meu portifolio...





Quem sou eu



escritora/poeta/filosófica procuro viver cada instante da minha vida... da melhor forma possível... gosto da consciência e do respeito... com eles vem a sabedoria... e o surgimento de novos assuntos... troca de experiências ... busco infinitos momentos de felicidade :p tenho fé e força espiritual...acredito... e muito... que as coisas possam mudar... que as pessoas se tratem como pessoas, todos de uma mesma espécie... seres humanos. uma boa conduta é essencial.. valores ou princípios como honestidade, lealdade e caráter são encontrados em minha pessoa... e acredito em um mundo melhor.. para todos.. ou pelo menos por aqueles que desejam fazer algo por si mesmo...



Nunca tive muitas roupas, mas quando as tenho, são das melhores. Por razoes de qualidade. Gosto do que é bom.

Depois de ter concluído eu estudos normais, me empenhei muito para conseguir fazer uma faculdade, fui educada para ter isso e também realização dos sonhos de minha mãe e meus avós que investiram nisso por mais de 14 anos... e minha claro.

Minha faculdade foi paga por mim nos 2 primeiros anos que fiz Administração de empresas enquanto não passava em qual eu queria. Após período de conturbação, e hora exata de conseguir o que eu queria com todos os contratempos que houve nesse período. Passei em universidade Estadual. Mudei de cidade e minha mãe me ajudou com muito custo na moradia.

Lá comecei da dar pulos e fazer bicos, por isso sou especialista em bicos. No período que estava para terminar os estudos nesta outra cidade tive uma explosão de criatividade, envolvida pelo próprio curso que eu fiz de Produção e comecei a dar passos. Estudava a monografia e desenvolvia empreendimentos em minha própria vida.

Conheci muita gente, vivi muita coisa, aproveitei tudo ao extremo, quando chegou o momento que me vi com necessidade de escrever. Foi então que eu comecei...

Repentinamente se formou a linha de raciocínio e eu comecei a escrever meu livro, e saiu. Escrevi. De uma forma que não escreveria mais hoje, de uma forma brilhante e fantástica. Quando é compreendida sua essência.

Corri muito atrás, pouco apoio tive, de motivação a financeiro. As condições de concretização eram muito difíceis, não tinha dinheiro, computador velho e uma matricial.

Comprei um pirografo e inventei a capa do livro, fiz uma capa, tirei o Xerox de um manuscrito e inventei a amarração com cisal. ( agosto de 2005 )



Convenci muito bem minha mãe e meus avós que necessitava de um computador novo para meus estudos e para a produção independente dos livros. Fiz um quadro com o pirografo de um computador e minha própria mão.

Ganhei, minha mãe pediu demissão do escritório do meu avô, pegou acerto e me deu. Foi ai que consegui como fazer as produções, arrecadei patrocínios, comprei as folhas, a cortiça, o cisal, os cartuchos e tudo mais.

Fiz, 24 exemplares da primeira edição artesanal, vendi as 24, a que eu tenho é da minha vó. Ai o dinheiro acabou, não consegui novos patrocinadores, tinha que finalizar a monografia e me formar porque estava no tempo limite. Cessaram. Fiz alguns quadros, fui auto didata em pirografia, comecei a trabalhar na madeira, fiz porta retratos e baús. Vendi, dei e algumas coisas estão guardadas. Voltei a bebedouro, continuei com os quadros e me aperfeiçoei na técnica, com uma amiga muito especial, mestre na arte da madeira. Fiz contato com o departamento de cultura da cidade onde fiz uma entrevista do livro que ia sair primeira capa do jornal local pra divulgar meu trabalho, fiz, mas ocorreu uma enxente gigante que matou até gente na cidade no dia que ia sair minha reportagem, ai então usaram o espaço pra divulgar a noticia.

Desanimei, sem patrocínio, e comecei a ler o livro... algum tempo havia se passado, um ano... vi a necessidade de amadurecer as idéias do livro, que a priori estava confusa, e foi o q eu fiz... deixei ele redondinho... mais fácil de compreender e assimilar.

E agora depois de um novo tempo que se passou, finalizei e vi que ele estava pronto novamente para ser publicado, mas dessa vez quero ele de bolso e por alguma gráfica. Independente... mas editado e publicado. Por isso estou procurando patrocinadores para a realização de um sonho que lançarei na décima feira do livro de Ribeirão Preto se deus quiser e não houver nenhum empecilho.

Sobre o livro:

A ArTe De SeR e ViVeR

* costumava sempre falar... falar... e falar...muitos gostam.. outros estranham... uns ficam bravos... outros agradecem... normalmente...poucos reconhecem... sou firme e forte no que digo... não se prendam a conceitos utilizados... compreendam a mensagem... é só isso que importa... procurem esquecer que eu existo... faça como eu fiz... uma conversa séria e verdadeira minha comigo... e você com você... o livro é curto... se possível leia ... uma .. duas... três ... vezes... talvez a idéia que foi passada não seja compreendida de primeira... e na segunda terceira.... você mesmo vai identificar os macetes... observe sempre as entrelinhas ... lá talvez eu tenha escrito mais que as linhas normais... quem me conhece me conhece... quem não conhece ... espero conhecer... quando as pessoas se encontram com sentimentos... alguma coisa sempre é passada e alguma coisa sempre aprendida...

Nenhum comentário: